quarta-feira, agosto 13, 2008

O passarinho ao ninho sempre retorna

Há dez anos eu cursava a 8 série do Primeiro Grau (sei lá como se chama isso hoje). Era um momento de total ruptura na minha vida até então, já que depois de 11 anos na mesma escola, eu mudaria de ares, buscando me preparar pro vestibular e todas aquelas coisas chatas que envolvem essa época da vida.

Pois bem. Acontece que a escola em que eu estudava - católica, dirigida por irmãs alemãs - resolveu naquele ano adotar a decisão polêmica e pouco pedagógica de dividir as turmas de acordo com o histórico de rendimento de cada aluno. Eu, que enganava bem, fiquei na última, que concentrou todas as maiores notas.

Claro que aquilo foi babado e confusão. Imaginem aqueles pré-adolescentes enfrentando as seleções da vida: além dos primeiros namoros, primeiras transas e primeiras drogas, ainda tinham as notas da escola! Nem preciso mencionar o estigma de quem ficou nas turmas 01 e 02 e adisputa que aquilo não gerou entre o povo... Foi tão bapho que a experiência durou apenas um ano.

Acontece que a minha turma, ao contrário do que uma turma de pessoas apelidadas de cdfs pode parecer, era extremamente bagunceira. Ok. A gente tirava notão, fazia trabalhos elogiadíssimos e tal, mas gongava os professores, reclamava de tudo, falava horrores, fazia festinhas, fervia todas as sextas e sábados e, lógico, colava em to-das as provas com uma desenvoltura invejável. Aposto que se os tempos fossem os atuais, seríamos chamados de hiperativos e não de cdfs...

O mais interessante é que acabou rolando uma união ímpar entre um grupo de 11 alunos da turma, mais exatamente entre os que sentavam nas duas primeiras fileiras. E diante da grande amizade, resolvemos fazer um acordo que dizia que 10 anos depois nos encontraríamos em frente ao colégio - ou em frente ao que existisse no lugar, caso ele tivesse sido derrubado.

Tá que o tal acordo se chamou Pacto da Xana. Sim, isso mesmo, em homenagem à nova palavra que tinha chegado ao Rio, vinda de SP, e trazida por ninguém mais, ninguém menos do que eu. Vanguardista total já naquela época...

E no último sábado rolou o encontro!
Claro que nem todos foram - alguns tinham compromissos de trabalho ou faculdade, outra teve neném há menos de um mês e por aí vai - mas o saldo final foi incrível.

Graças ao RP da turma, fomos calorosamente recepcionados pela diretora da escola - a mesma até hoje, sem uma ruguinha (botox?) e com mais disposição pra subir escadas do que a gente, né? - que nos levou pra conhecer todas as mudanças feitas - biblioteca, quadra, auditório novos -, os lugares antigos - os banheiros da pegação, os cantinhos que matávamos aula, os brinquedos da infância, a capela - e ainda serviu lanche, bateu papo e quis saber das nossas vidas atuais.

Claro que houve aqueles momentos tensos, com a Irmã insistindo em fatos futuros improváveis como casamento e filhos.
Inegável que apesar de todo o compromisso familiar, religioso e profissional que adotamos nesses dez anos (tá boua?), daquela turma só saiu pu-ta-e-vi-a-do.
Imagine se ela soubesse...

Depois da visita, o grupo ainda foi almoçar e, claro, fofocar sobre a vida de tooodas as pessoas que estudaram com a gente naquela escola. Foi ótimo e divertidíssimo. E ainda matamos as saudades.

Já estamos preparando a próxima, dessa vez com todas as pessoas que se formaram naquele ano e seus agregados. Vai ser divertido ver alguns casados, outros formados, uns desempregados, muitos perdidos.

Rever o passado, reviver as lembranças, testar a memória. Alguém já disse que recordar é viver. E pode até parecer pouco tempo, mas só assim percebemos que apenas dez anos depois os caminhos são tão diferentes e as mudanças são tão radicais.

6 comentários:

Clebs disse...

Que legal !!!! E vcs cantaram e correram pela escola felizes e pulando?? Adorei sua versão de High School Musical - O Retorno 10 anos depois!!! Bem a tempo do filme!

Voltei pra blogsfera... já estou a par de certos acontecimentos e precisamos nos encontrar!!!

beijon!!!!!

Too-Tsie disse...

Lindo seu post, nostalgia dessa época é babado pra mim, tenho contato com pouquíssimas pessoas, e só pelo orkut.
Acho que tem um pouco de senso de preservação mesmo, não sei se aprovariam ou se ficariam a vontade com o meu estilo de vida assim, alternativo.

Celso Dossi disse...

E você vai notar que vai parecer filme americano: a mais popular tem três filhos e estar separada, o gostosão da sala ostenta uma pança, o nerd tá rico...

ludo disse...

Esse ano eu tb faço 10 anos de formado (mas de 3º colegial, abafa!) e o pessoal tá começando a se agitar para alguma comemoração.
A diferença é que o povo não era muito unido, então não sei o que vai ser.
É bom encontrar amigos antigos e saber das mudanças da vida.

Alexandre Lucas disse...

Xana? Aff ! Hehehe
E se duvidar a Irmã sabia... Ainda mais que ninguém deve dar pinta ;)

Da disse...

Tá boua, neh?
Irmás franciscanas de Maria de Bonlanden. Arrayza.

Prometo até fogos no próximo encontro, querido.

U'll always be young. U'll always be beautiful.

Luv u. Always.