segunda-feira, julho 16, 2007

Não fode

Brasileiro a-do-ra um sensacionalismo. Ama uma palhaçada. Idolatra um disse-me-disse.
O papinho que vem rolando durante toooooda a semana é a vaia que Lula recebeu na abertura do Pan no Maracanã.

Achei uma falta de respeito sem precedentes na história do país e, sem dúvida, sem propósito. Um verdadeiro atestado de ignorância e falta de cultura desse povo.

Primeiro, quem eram aquelas pessoas?
Como já li num blog, a tal classe média leitora de Veja que agora faz a revoltadinha com o país.
Gente, tenha dó. Não era nem lugar e nem hora praquilo. Sem motivo e sem razão. Era uma cerimônia de abertura de jogos, não um discurso ou um pronunciamento na Esplanada.

Ele não estava ali como candidato ou político, mas sim como um presidente eleito DEMOCRATICAMENTE. Ou seja, pela maioria da população em um processo transparente.
Se aquela pseudo-elite não gosta dele, paciência. Não é questão de alinhamento político, escândalo de mensalão ou apagão aéreo. O mínimo que se deve fazer é respeitar quando aquela figura exerce o papel de representante máximo do país.

Nem entro no mérito de que roupa suja se lava em casa, e não em um evento que o mundo inteiro estava de olho.
Aliás, se estão putos, protestem - mas protestem muito, que isso também é democracia - com argumentos sólidos e em local apropriado. Vaia em um evento esportivo não tem a menor credibilidade.

Garanto que essa gente que vaiou é a mesma que, se fizessem uma pesquisa no mesmo Maracanã, não saberia dizer em quem votou pra deputado na última eleição. A não ser que tenha arrumado um "boquinha" pro filho desempregado.
Gente interesseira e politicamente ignorante.

Isso sem contar que - pra usar uma expressão do próprio presidente - "nunca na história desse país" (tá, pelo menos comparando com o governo FFHH) o Rio recebeu tantos investimentos de um governo federal quanto no governo Lula.
Talvez por interesse político, talvez por agradecimento pelo estado com maior porcentagem de votos no petista nas últimas eleições, talvez pela simples razão de que há muito tempo não havia um governo estadual alinhado com Brasília, mas o fato é que se não fosse o governo federal, essa Pan teria sido debaixo da lona de circo, com o Cesar Maia servindo de palhaço.

Aliás, se fosse pra vaiar alguém, deveriam ter vaiado o prefeito maluquinho, que deitou na fama do Pan mas não fez absolutamente NADA em prol do Rio - alguém sabe por onde anda a Guarda Municipal, o Favela Bairro ou o Rio Cidade?

----

Ah! Essa mesma gente vaiou os EUA, a Venezuela (!), a Bolivia (!!) e a Argentina (!!!).

Isso na abertura de um evento que, teoricamente, prega a união das nações do continente americano em torno do esporte.
Aliás, não era o Bush ou o Hugo Chavez que estavam desfilando, mas os atletas desses países, coitados, que não têm porra nenhuma a ver com a eterna falta de educação e cultura brasileira.

Santa ignorância!

---

E agora me vem essa gente com sensacionalismo em cima do lutador que ganhou a primeira - e pelo visto, a única, né? - medalha de ouro do Taekwondo (cruzes, como se escreve isso?).

O cara sobrevive com R$ 600, 00. Mas gente, ele ama o que faz.
Se eu sei que poucos esportes no Brasil (sem o Taekwondo nessa lista) dão status, emprego, dinheiro e patrocínio, ele - e O Globo, a Folha, o Galvão Bueno, o Fantástico - também sabem. Se ele estivesse interessado em Mercedes e loiras, teria ido jogar futebol.

É triste? Sim! É preocupante? Sim!
Mas fazer o cara de pobre coitado já é demagogia.

6 comentários:

Tony Goes disse...

Gui, todo e qualquer político pode - e deve - ser vaiado a qualquer hora, em qualquer lugar, pelo simples motivo de ser político, a profissão mais baixa a que pode se dedicar um ser humano. Lula precisa entender que ele não é a encarnação do divino espírito santo, que tem muita gente descontente sim, de classe média sim, gente que paga imposto e se vê desrespeitada com o apoio imundo que o presidente se vê obrigado a prestar ao Renan (senão o senador conta tu-di-nho o que sabe, como fez com o Collor).

Mudando de assunto, vc leu um post que eu fiz sobre o Pan há umas semanas atrás? Dizia que não ia acompanhar o noticiário sobre os jogos, porque iam chover historinhas edificantes de atletas que saíram do nada, venceram zil dificuldades e hoje são campeões... Não basta o cara ser medalha de ouro, pra ganhar espaço na mídia tem que ser exemplo de vida.

Mudando de assunto outra vez: qual sua Spice Girl favorita? A minha é a Ginger (Geri Halliweel). E a melhor m´suica é "Say You'll Be There"! beijão

Estefanio disse...

Vergonha alheia dessas vaias da abertura, na hora comecei a hablar castellano e fingi ser paraguayo!

introspective disse...

gostei do seu post, mas tb concordo com o tony. e ri muito com o estefanio. ou seja, adoro os 3!

Rafa di Luca disse...

oieee

confesso que não simpatizo com o Lula, mas concordo que não era a hora nem o local para o dito "protesto". Ficou feio né?
E nem comento vaiarem outros países...péssimo! Na boa, por mim o Pan teria sido no Haiti...mas...

bjks e passa lá

Alexandre Lucas disse...

Política tem desses imprevistos... Não tem como evitar.

Lady Metal disse...

Já falei e repito, depois escrevem "Welcome to Congo" e brasileiro fica putinho. Os congolenses são os ofendidos na história.