segunda-feira, setembro 10, 2007

Independência ou Morte

O feriadão foi uma mistura de momento blogger.com, ferveção, praia, amigos phophos e agarramento com o namô.

Começamos a sexta finalmente conhecendo pessoas divertidas, inteligentes e babadeiras do mundo blogueiro: Tony Goes, seu marido Oscar e Libanesa - com uma amiga pheena e cosmopolita.
Jantamos em Ipanema, contamos histórias de vida, viagens, trabalho, Dubai e notícias da blogosfera, claro.

Depois, ainda fui apresentado a uma bee divertidíssima que mora na Inglaterra, a quem apelidamos devidamente de Rainha Elizabeth (ou Mary Poppins, mas esse eu não posso contar o motivo).

Ou seja, o melhor de tudo foi ter ganhado novos e ótimos amigos.

---

Festaaaaaaas!

E.njoy
Mais uma vez o pessoal do Cena prova que o segredo é ter atenção aos mínimos detalhes, fazendo o máximo pra agradar. E o melhor: eles conseguem.

Ótima iluminação, super decoração, muitas imagens no telão, banheiros limpos, ar-condicionado e bares funcionando a todo vapor. (Aliás, não custa repetir que o local é excelente, né?)
Só duas coisas não me disseram a que vieram: área Vip e pista 2. A primeira ficou isolada naquele desnível atrás de todo mundo, reunindo 3 pessoas sentadas nos degraus. A segunda ficou tão isolada que eu nem achei e, pelo que me disseram, também reuniu 3 pessoas - mas essas pelo menos estavam de pé.
Ah! E o que era aquele letreiro passando, além dos nomes dos DJs, frases como "Toda KGDA!" ou "Meu cu com fritas" ?! BIZARRO.

Do som, eu pre-ci-so contar uma coisa. Eu não consigo gostar do Rafael Calvente. De jeito nenhum. Já tentei uma, duas, três vezes...mas não sei explicar o que acontece com o som do moço. Não chega a ser ruim, mas também não é bom, sabe? Você fica lá, ouvindo, tentando entender ou ficar animado... mas não rola. Pra abrir a pista, ok. Mas não funcionaria como dj principal.
Já Antônio Moura (aka Tony Moran(guinho)) foi bom até dizer chega.
Eu sempre esperei muito do DJ mas ele me frustrou nas últimas vezes que apareceu no Rio: apresentações bastante instáveis, chegando a repetir o mesmíssimo set em duas ocasiões e jogando Cafe con Alegria e Brockeback Mountain no meio da noite (que ninguém mais aguentava àquela altura).
Dessa vez, manteve a pista na mesma vibe e abusou de hits mais recentes - auge na versão do Offer pra Everybody Dance (todomundojunto no clap your hands na frente da pista - adoro!) e no óoootimo remix de Don't Stop the Music da Rihanna - mas não esqueceu de You're not alone, do Jacko - que eu particularmente adorei ouvir na pista.
Pacheco fechou com chave-de-ouro - o que é redundância.

Dos momentos absurdinhos da noite, destaco as bees lokas que ficaram apertando o extintor de um dos corredores pro banheiro - tá, eu sei que é feio, mas todo mundo gritando "aaaahhh!" era divertidíssimo.
Pra não perder o costume, o banheiro foi O lugar. Rolou uma reunião na casinha de deficientes com 6 pessoas. Um verdadeiro momento lounge, com direito a coreô de Umbrella e entrevista no sofá SuperPop pra Lu Gimenez.
Sem contar que uma amiga entrou no reservado e deu de cara com outra amapô escondida atrás da porta, sabe-se lá fazendo o quê...

E ainda teve um leitor superphopho que foi falar com o Tony e acabou sendo apresentado a mim - e já deixou um comment no post anterior. Elogiou o casal eu + namorado, mas duvidou que hoje eu fosse lembrar dele, acredita? Nem sei porquê... rs

Saímos um pouco antes da festa acabar. Com certeza, essa já é uma das melhores label parties do Rio.



---

X

Começamos a noite fazendo um esquenta no Devassa da Farme, reunindo várias bunitas prontas pro fervo. Diliça.

Minha admiração pela X continua de vento em polpa.
Mesmo terminando pontualmente às 6 da manhã, a festa consegue se renovar sem esquecer o peso da sua história. E o clima leve de sábado estava de um jeito que eu não via há tempos...

Ana Paula prova mais uma vez porque é a residente de lá e uma das top DJs do país - está cada dia mais bonita e com um som maravilhosamente dançante - ficamos colados na cabine. E é tão bom ver a simpatia da DJ, que sorri e acena pra pista, vibra a cada virada, canta junto e tira o fone pra se jogar nas melhores músicas - tudo isso com uma técnica cada vez mais precisa. Coisa de quem tem um prazer absurdo naquilo que faz.
Chris Cox entrou com a pista completamente dominada - e manteve nas suas mãos durante toda a noite. A cara rechonchuda dele é tão boa e o som é tão despretensioso, alegre e animado - esbarramos com ele super simpático na entrada da festa.
Pra mim, se tornou um DJ imperdível - empatado com Peter, meu top DJ.
(Porque agora você já sabe, né: onde o Chris Cox tá a gente tá).
Fez um set recheado de hits, de I'm a slave 4U a tradicional Hurt (momento abraço coletivo), passando por Whine up (momento trenzinho na pista), terminando com Alright. Saiu mais do que aplaudido da cabine.
De bizarro, teve uma bee lokona que "entrou dentro" (só a redundância explica) de um pufe, deixou só a cabeça de fora e de vez em quando "desabrochava" igual a uma flor. Mas isso merece um próximo post com fotos.
Aliás, não faltaram fotos e videos - depois eu seleciono algumas pra vocês verem.

Vontade não faltou, mas não arrumamos disposição pra seguir pra TW. Caímos no carro e fizemos um after no estacionamento vendo o sol nascer na Baía de Guanabara e terminamos tomando café-da-manhã em Botafogo.
Nada melhor...



---

Chegar na segunda com sensação de que abstraiu qualquer problema durante o feriado inteeeiro é tão bom.
Não lembrei de trabalho ou dessa gente chata que a gente encontra no mundo.
Duro é voltar à realidade.

13 comentários:

cam.brz disse...

animado seu feriado mas a segunda derruba a gente, nao e? boa semana!

Clebs disse...

Na boa! Sobre a Enjoy, eu gostei mas Tony caiu no meu conceito. Acho que criei muito ao redor dele e me desapontei.

E o banhero da festa realmente estava um fervo, em especial aquele que do lado direito do palco...Tinha hora que eu ficava com medo de ir lá!

Abração!

GREG disse...

Oi Gui, brigado pelo superphopho!! Vc e maridao tb sao superphophos..agora eu realmente nao sei pq eu achei que vc nao ia lembrar. Deve ser a cachaça..
Ah, a The Week bombou tb depois da X. Eita noite animada!
Bjao!!

Tony Goes disse...

Precisamos parar de ir nos mesmos lugares ao mesmo tempo, nossos posts estão cada vez mais parecidos... até parece que a gente combinou!

Enfim, foi incrível conhecer você e o namorado. Sinto que pensamos parecido em muitas coisas, apesar da diferença oceânica de idade!

Estarei no Rio novamente no fim de semana de 21/09. E vcs, vêm pra SP no outro fds pro Nissim Lamen? Se vierem avisem, antes da TW vai rolar festa no apê.

mwah!

libanesa disse...

Te amei. Te falei?

Marcelo disse...

luxooo

Marcelo disse...

guii.... adorei a parte da rainha elizabeth...uahuahu nao lembrava...foi demais o feriadao...adorei ter conhecido vcs
bjonn

CARIOCA VIRTUAL disse...

Eaeeee, moço! só ouvi bem de vc e fiquei com vontade de conhecer viu. eu e tony nos falamos hj e estamos armando um super esquenta para reunir os blogueiros do bem e tb para comemorar aniversário de um super amigo nosso. avisa se estará por aqui dia 29. ok?

Alexandre Lucas disse...

Bom saber q o Rio bombou no feriado :)

Rafa di Luca disse...

adoroooooooooo

festinhas mil e ainda conhecendo os amigos fofos do blogger...

admiro muito o pique de vcs para se jogarna night...coragem!!!

Gui disse...

Greg, ja soube. Mas pela hroa que terminou eu ja estava no 10 sono...rs

libanesa, tb! tb!

carioca, podeixá! Queromos muuuuito ir. Vamos ver, ne?

rafa, coragem não falta...rs

introspective disse...

Que gostoso esse post, Gui! Vc consegue passar as coisas de um jeito tão divertido, tão leve, tão do bem, que parece até que a X foi uma festinha de crianças, todo mundo cantando junto, fazendo brincadeira de roda, adolecá, teatrinho de palhaços... e como sempre, momento banheirão coletivo! adoro essa sua bizarra mania! hihihi

e confesso que tb ando super curioso pra conhecer vc e o namô. já sou fã por tabela da phophisse de ambos...

beijão

Alexandre Lucas disse...

Mas confesso que a Top DJ Ana Paula me dá sono ...