quarta-feira, dezembro 19, 2007

Pra dançar o créu tem que ter disposição

Essas semanas que antecedem o final do ano são marcadas por um dos eventos mais chatos do mundo: a festa de confraternização da empresa.

Minha caixa de email enche de piadinhas sobre esse dia, os jornais online ficam abarrotados de dicas de como não passar vexame e todo blog que se preze tem um post contando alguma história pitoresca.

A minha não foi diferente. Todo mundo sabe que pra nós, bees fervidas cansadas de guerra de tanta jogação, o evento tem cara de hora extra, enquanto que pro povão casados-barrigudos ou as encalhadas-de-meia-idade, é um evento social digno da melhor roupa do armário.
Isso sem contar que se você não é cabeleireiro ou publicitário (he!), o clima hétero predomina, apesar de não raro encontrarmos uma ou outra biluzinha da empresa perdida pelos cantos, sempre com seu cosmopolitan a tira colo.

Aqui foi o tradicional esquema buffet Porcão Rio’s, com traje casual branco ou jeans (!), muito uísque e pista de dança. Miacabei vendo o povo se jogar ao som das novíssimas My Humps ou Ai, ai, ai, com direito a gritinho de “uhu” e tudo mais.

Eis que lá pras tantas me sobe no palquinho do restaurante ninguém mais, ninguém menos que Mc Sapão!
Ah.. você não o conhece? Nem precisa....é mais um dos milhaaaares de funkeiros one hit wonder cariocas. O dele, no caso, é Diretoria, que tem auge no verso “esse é o funk do Riô de Janeirô” pra rimar com “moleque sofredô” - adoro.

Tipo...adoro funk e coisa e tal. Mas vamos combinar que mesmo todo mundo sabendo cantar as músicas antigas, mesmo sendo diversão garantida, mesmo sendo “som de preto, de favelado, mas quando toca ninguém fica parado”, é festa de empresa, né?
Não. Não dá pra fazer a Gracyanne e dançar a Dança do Créu na quinta velocidade e achar que ta zuzu bem, independentemente do seu teor alcoólico.

Nessas horas, eu queria ter levado minha filmadora e feito um domínio no YouTube com o nome da empresa.
Não sobraria ninguém na segunda-feira.

3 comentários:

Tony Goes disse...

Não, beee, doce ilusão. Não tem muito gay no meio publicitário, não. Não se deixe enganar por uma ou outra pintosa mais visível, mas a profissão é totalmente dominada por HTs (e ainda por cima machistas), tanto no Rio como em SP. Quem dera...

Leandro disse...

baby, festa da empresa é pra comer e só! Eu, sortudo que sou, ainda tenho alguns bons amigos por aqui e a gente se joga nos comentários maldosos, o que é suficiente pra dar uma motivação nas piadas que rolarão no próximo ano.

ps: adorei a idéia do vídeo no you tube. peeeeeense na disgrama! afe!

beijas

Srta Green disse...

Confraternizações de empresas são sempre uóssimi! Eu, pra falar a verdade, sempre acabo dando um perdido. Até porque na maioria das vezes acabam falando muito de trabalho, aí já viu, né? Deus me livre!
bjoooo