quarta-feira, fevereiro 20, 2008

Dignidade

Tá certo que a gente fala, fala, fala quando aparece alguma das muitas notícias sobre a homofobia tão presente na sociedade brasileira. E é claro que somos particularmente críticos quando tais atitudes vêm de quem deveria deixar religião, conceitos e opiniões próprias de lado e pensar mais em igualdade, respeito e dignidade a todos, como no caso dos políticos e o membros do Judiciário.

Mas, pra sermos justos, apesar do triste caminho que o processo de adoção pela transexual Roberta está tomando, a gente lê coisas como a condenação de um homofóbico por danos morais no interior de SP.

Dá uma ponta de esperança em dias melhores para todos.

7 comentários:

Davi Arloy disse...

Apesar de ter estudado bastante essa lei da homofobia, ainda não tenho uma opinião formada quanto a ela.Mas a principio, sou contra. Pois parto do conceito que todos tem o direito de pensar o que quiser sobre quem quiser, independente se for o grupo social X ou Y. Mas enfim, não acho que uma lei vá mudar o jeito que os heteros vêem o grupo GLS.Enfim né?!

Gostei do blog

(:

Lúcia BL disse...

oi, gui!

li a notícia sobre a condenação em sp e fiquei muito impressionada com a dignidade e a coragem da vítima, que está usando o seu caso para dar visibilidade à causa.

sobre o que o davi falou aí em cima, não acho que a lei anti-homofobia quer mudar o que as pessoas pensam dos GLBTs. mudar o que alguém pensa já é difícil - imagina por lei! a lei quer apenas que as pessoas não AJAM nesses pensamentos anti-GLBT para excluir GLBTs de direitos de ir e vir, do trabalho e de consumidor.

no mais, concordo com o davi: cada um pensa o que quer - ou, como diz o mário quintana, cada um pensa como pode. e cada um só chama para tomar cafézinho na sua casa quem quer.

beijo grande!

Leo Lazzini disse...

xi, minha perna e fina tb.

eh que ce ta acostumado com carioca de sunga na praia, hehe

Alberto Pereira Jr. disse...

esperança a gente nunca pode perder né?.. foi o presente que a Pandora nos deixou...

Too-Tsie disse...

Esse caso do interior eu li outro dia, e acheo digníssimo!.
Dá uma dor no coração o caso da Roberta, vi uma entrevista com esse promotor. Que ser é esse de mentalidade tão pequena e visão limitada. E ele disse mais, que tá sendo perseguido e que não está sendo preconceituoso, ô dó.

Que Deus tenha piedade dele por estar dificultando o amor maternal.

cdossi disse...

Isso pq o tal promotor já perdeu dois filhos, um por overdose e outro por complicações do vírus HIV, o que deveria torná-lo (um pouco) mais humano.

GUI SILLVA disse...

o juiz que está a frente desse caso é um ser imbecilizado e arrogante. Vi ele, outro dia, falando desse assunto na TV.
Muito trsite essa constatação!

mas não pode-se perder a esperança. nunca!

abração, xará.