segunda-feira, julho 07, 2008

Vergonha do Brasil

PM matando moleque de 18 anos na saída de boate, PM usando tecnologia do palmtop pra extorquir motoristas irregulares, PMs suspeitos no desaparecimento de jovem engenheira de 24 anos, PM acusado de metralhar um carro e matar uma criança de 3 anos. Se o mundo vê a queda das Farcs, aqui nós vemos cada vez mais uma instituição corrompida e envolvida no crime.

E eu nem vou tocar no assunto de ser ou não sensata a lei da tolerância zero para bebidas. Na verdade, acho que ela está coberta de boas intenções, mas é fato que o limite anterior era muito mais razoável e bastava um pouco de fiscalização para que pudesse ser cumprido.

Mas fica a pergunta: mesmo com ipva do carro pago, carteira de motorista em dia e sem um pingo de álcool no sangue, diante de tantos absurdos, alguém se sente confortável ao passar por uma blitz?

6 comentários:

Leo Lazzini disse...

minha mae diz que reza pra eu nao ser parado por blitz de madrugada, porque de pivete e assantante a gente sabe o que esperar.

Zito disse...

Como diria a tia em 4 Mnutes:

"The road to hell is paved with good intentions".

Bjãozao!

ludo disse...

pena q n faço criminal
o mercado vai borbulhar

Da disse...

Pois eu continuo bebendo igual.

Anónimo disse...

nem dá né. pro cara pegar a metralhadora e te matar nao custa.

Too-Tsie disse...

Acho muito difícil eu ser parado, na verdade em quase 15 anos de habilitação, só fui parado uma vez e na saída do pedágio indo visitar meus pais. Mas o cara só queria saber se a documentação tava em ordem.

Sobre essa lei, no findi fui num restaurante tex-mex com o marido, ele bebeu um tequila shot pura, e eu me caguei com blitz, mas estávamos super perto de casa, probabilidade quase zero, se bem que aquela avenida (aquela da ponte novo cartão postal de SP) vive tem blitz.