segunda-feira, maio 11, 2009

It's a small, small world

Não costumo falar muitos detalhes da minha vida aqui, mas essa é tão assustadora que merece o post.

Em uma das Pretas soltas que fui - acho que a primeira, se não me falha a memória - fiquei com um menino de Natal que está no Rio acerca de um ano a trabalho. Engraçado que ainda não o tinha visto na noite, mesmo eu estando solteiro desde setembro do ano passado. Ficamos algumas (muitas) outras vezes nas nights e acabamos amigos - aliás, isso é uma constante no meu curriculo, já que nesse tipo de meio em que é raro conhecer boas pessoas, é essencial mantermos uma amizade com aqueles que valem a pena, não é?

Na Pool da TW pós-Skol Sensation, nos encontramos e fui apresentado aos amigos: metade do grupo era de São Paulo, a outra metade de Curitiba. E daí começa a série "o mundo é um ovo" em duas partes.

Parte 1 - Fiquei com um dos amigos de São Paulo. Voltei pro Rio, mantivemos amizade, continuamos nos falando por tel e facebook e ele me contou que tinha conhecido e estava namorando um carioca. Claro que eu mandei um "provavelmente eu conheço o seu namorado", mas não esperava que fosse verdade. Nessa última vez em Sampa, estava na área externa da TW, vi um rosto do Rio conhecido e fui cumprimentar - nem tinha visto o paulista por perto... Não deu outra: o tal namorado, além de ter sido meu calouro de faculdade, é ex de um amigo meu.

Parte 2 - Do grupo de Curitiba, acabei papeando mais com um. Nos esbarramos no Coqueirão na Semana Santa, conversamos sobre trabalho, já que fazemos quase a mesma coisa, e ele chegou a comentar que tinha terminado um namoro há poucos meses. Nos adicionamos no MSN - sem maldade alguma (Oi? Já peguei dois do grupo, chega né?) - e também nos vimos no último feriado em SP. Até aí, nada de anormal, concordam? Acontece que nesse finde, fiquei com um menino de Curitiba que estava fervendo no Rio pela primeira vez. Conversa vai, conversa vem, o menino solta que terminou um namoro há pouco tempo, queria se afastar da noite de lá e por isso resolveu passear por aqui. Minha ficha caiu: "qual o nome do seu ex?". Sim, o ex dele é o tal cara de Curitiba que é amigo do cara de Natal que conheci na TWR e, em São Paulo, apresentou os amigos, dos quais fiquei com um que atualmente namora o ex de um amigo meu.

Confuso? Pois é, eu também achei. Quais as chances de pessoas de cidades tão diferentes que nunca se viram terem uma ligação tão próxima - não é só o "conhecer de vista" Fulano ou o "saber quem é" Cicrano, mas ter detalhes da vida, manter contato, encontrar outras vezes? Poucas, muitas? Sei lá.

Só sei que, definitivamente, o mundo é muito pequeno.

12 comentários:

Daniel disse...

Vai render até um joguinho: "six degrees of separation with Gui"

Gustavo disse...

Genten que bafo!!!!

O mundo é gigante, mas ta todo mundo um do ladinho do outro... always!

Muito, muito small!!!

Bjundá!

Clebs disse...

Eu adoro brincar desse jogo dos six degrees para me associar à Madonna!! hahahahahaha...

Eu já cheguei no quarto degree dela, tá? hahahaha

Brincadeiras à parte, Acho que não é um mundo pequeno, é a cena gay que é um micróbio....concentração demais em um só objetivo e lugar.

Tony Goes disse...

As chances são grandes quando todo mundo é gay e frequenta os mesmos lugares.

Foi assim que outra doença se espalhou...

Lucca Koch disse...

Sim me surpreende esse tipo de história, como não sou carioca e apenas moro aqui... fico chocado quando alguns conhecidos meus daqui tem ligação com pessoas que eram do meu circulo social de lá! aff...

sua historia esta parence coisas de PAGINAS DA VIDA, uma coisa meio Manuel Carlos!! Será vc a proxima Helena, moradora do Leblon!? kkkkkk

Anónimo disse...

ai bee como vc eh bem relacionadaaaaa!! ja vai soltando a classica paulistana "nao eh q o mundo eh pequeno, a renda eh muito mal distribuida!". e vc, claro, finerrima, está no grupo das riquissimassssss!! sp, rio, natal e curitiba, vc eh a the weeker + globalizada (e rodada). qual estado tem a maior neca?

Gui disse...

Anônimo, ninguem faou em bom relacionamento, riqueza ou finesse. A sua ironia não funcionou.

E a proposito, quanto a sua pergunta, vou ficar te devendo a resposta, já que às vias de fato não cheguei nem com metade das pessoas citadas. Infelizmente.

CARIOCA VIRTUAL disse...

Que vida agitada! Bateu saudades dos meus agitos. MAS CONFESSO: fiquei confuso. Acho que me perdi entre Natal e Curitiba. Desenha, pls. rs

Anónimo disse...

O mundo é pequeno e vc uma vadia né?

Alexandre Lucas disse...

Antes de ler a última frase pensei em comentar: cuidado, o mundo é pequeno.

Daniel disse...

Se o mundo é um ovo, o mundo gay é um ovo de codorna.

Diógenes de Souza disse...

Eu acho que vc mora é em aracaju! rs