quarta-feira, fevereiro 27, 2008

Capa do Mês


Falando nisso, essa é a capa deste mês da mais importante revista gay espanhola, a Zero, com uma mega entrevista com o primeiro-ministro do país.

Dessa vez, às vésperas da próxima eleição que ocorre por lá no dia 9 de março, o socialista José Luís Zapatero fala sobre os avanços nos direitos gays na Espanha - mesmo tendo enfrentado duras críticas da Igreja, o país foi o terceiro na Europa a aprovar o casamento, legalizando ainda a adoção de crianças por casais gays e garantindo o direito à mudança de sexo – e alerta sobre a possibilidade de se dar um passo atrás nas políticas de igualdade do governo caso o conservador Partido Popular vença.

A pergunta é: será que um dia teremos um grande político, candidato a cargo majoritário, falando abertamente sobre esse tema e assumindo uma posição séria, independente das críticas da sociedade?
Quem sabe...

9 comentários:

Tony Goes disse...

O PT vive falaqndo que vai criar a união civil e coisa e tal, mas a verdade é que o partido se caga de medo de perder o apoio da bancada evangélica. Duvido que aconteça alguma coisa neste sentido durante o governo Lula.

Agora, os grandes culpados somos nós, que não conseguimos eleger um único deputado ou vereador assumidamente gay no Rio ou em SP. os cariocas ainda têm um paladino da justiça como o Gabeira, e SP até que tem uns simpatizantes, mas ainda é pouco. Vamos à luta.

Leo Lazzini disse...

acho que sim, falta soh mais publicidade, mercado editorial mais amplo e assessorias integradas.

to falando, anota o que eu to dizendo.

Estefanio disse...

Clodovil na capa da Veja: Sou passivo!

Vale?

Eu ia achar digno!

eugostodeumacoisaerrada disse...

Acho que não tão cedo, infelizmente.

AllDream Hilton disse...

Infelizmente aqui no brasil não veremos isso tão cedo, mas creio que um dia isso acontecerá!

Acho válido publicações como esta, e uma pena não termos espaço no Brasil e na mídia daqui para isso!

reflexões boas para uma madrugada de quinta-feira! rs

abraços e até!

Gui disse...

Tony, nesse ponto o PT sai na frente, porque os outros ainda não tiveram sequer uma posição muito bem definida.

E apesar de não ser de esquerda, votei no Minc, na Cida Diogo e na Jandira, os três com participação ativa no movimento - a Cida, inclusive, era presidente da Comissão de Direitos GLBT no Congresso.

Mas eleições proporcionais são bem mais fáceis, né? Queria ver o Serra ou o Lula defenderem um ponto de vista, seja qual for, com tanta firmeza como faz o Zapatero. O Cabral até tentou, mas peidou em troca do apoio do Crivella.

Enfim, aqui tudo é negócio.

Estefanio, esqueci do Clô!
Eu sou profissional, meu amoor.

Clebs disse...

Creio que ainda falta evoluir muito em outras áreas para se quer pensar sobre essa união.

O que seria de um casal casado, sem a lei da criminalização da Homofomia aprovada?

Para mim, está tudo ligado.

Too-Tsie disse...

Sem querer desanimar, acho que o Brasil nunca vai chegar nesse ponto.
Pelo menos não num futuro próximo.

Espanha é porreta né, preciso muito dar uma chegadinha lá e conhecer essa gente louca.
Ó que loucura, fico imaginando que a maioria das pessoas na rua são personagens de um filme do Almodovar.

luka disse...

A Espanha é interessante pois tem avanços importantes em leis, destaque no cinema, na moda e gastronomia, possui educação e medicina avançadíssimos,sem contar seu passado cultural . Infelizmente crescem o preconceito e a xenofobia.