quinta-feira, fevereiro 28, 2008

Que chéirinho bom

Hoje eu fui ao hair stylist, mais conhecido como cabeleireiro. Por coincidência, momentos antes no trabalho a discussão do povo era sobre o valor do corte no barbeiro que cada um freqüenta. Por isso, enquanto eu entregava minhas melenas ao profissional, fiquei pensando: héteros não cortam cabelo em lugar caro? O que faço eu aqui pagando 4 ou 5 vezes mais do que eles - fora os produtos, tratamentos e afins?

E daí comecei a pensar em quantas vezes vi homens no salão.... Na boa, pouquíssimas. E em 99% das vezes eram bees amigas que também cortam por lá. Claro que existem exceções, como aquela paulistada fina que só o top de linha põe a mão, e até mesmo meu pai, que freqüenta há uns 15 anos o mesmo salão que é super bem arrumado, mas a maioria recorre mesmo ao tiozinho da esquina.

Sei que ali eu pago, além do trabalho, o aluguel de um dos melhores pontos de Ipanema, os equipamentos modernosos e os cursos que o staff da casa faz, mas nada vale o preço de sair na rua e se sentir.
Tipo aquele comercial da Ivete pra Garnier, sabe?
Então... tô liiinda.

5 comentários:

Clebs disse...

Eu tb sou assim, o meu cabelo é horrível, mas só põe a mão quem sabe o que está fazendo!!!

E isso, eu não acho em qualquer esquina.

Estefanio disse...

Sair do salão, vestir um vestidinho curto, subir num palco no centro do rio começar a cantar pra um multidão que surge a sua volta?

Sei qual é!

Too-Tsie disse...

Antigamente eu só cortava em salão, ia a família toda e eu não desembolsava nada hihi.

Hoje em dia eu to meio mão de vaca mesmo, vou na esquininha, mas o carinha é jeitoso e empreendedor, só precisa tirar o jeitão de periferia pra ficar chic, até cosméticos já vende.

Lembro também o valor que gastei da última vez que fui num verdadeiro salão: 74 reais, e olha que era amigo, imagina se não fosse.

Mas tem aquele efeito mesmo que você disse no final, a gente se sente liiiiiindja!

Falando em Ivetão, eu rio com gosto do sutáááki do Richard Gere:
"Acabé de djegah"

Klero disse...

Há um ano eu não corto o cabelo... ainda bem que ele cresce direitinho, com corte e tudo... vou agradecer à mamãe japa... xD Mas cortar em "barbeiro" de 10 reais, jamais!!!

eugostodeumacoisaerrada disse...

Mas, meeoo, na real, é muito dinheiro q a gente gasta com esse beauty stuff. Vai contabilizando: corte, manutenção de cor, hidratação, manicure, pedicure, limpezinha de pele básica, drenagem linfática, academia e mais todos aqueles produtinhos UNSUBSTITUÍVEIS que custam uma nooota.

Tinha que ter um fundo pra isso, né? Tipo 'Fundo para Manutenção Estética dos Já Lindos' ahahahahaha