quinta-feira, maio 29, 2008

9 por 6

Como assim, né?
Acho que com o passar da idade, o tempo necessário para a total recuperação aumenta.
Só hoje consegui colocar a cabeça no lugar, ler alguns blogs (os bafos principais eu já tinha lido, óbvio), comentar... mas a imensa pilha de jornal e revistas permanece me olhando. Acho que só amanhã vou descobrir o que aconteceu no mundo na semana passada.

Acredita que até pressão baixa eu tive ?! Não que isso seja uma novidade - e já vejo a hora de eu desmaiar na rua e alguém gritar "Acoooode!". Afff!

E eu ainda recebi um email do CenaCarioca com o assunto Contagem Regressiva.
Medo. Pânico. Pavor. Contagem regressiva pra que, gente?
Me larga, me deixa eu paz que eu quero dormir, descansar, pisar na areia e molhar meu pezinho no mar, beber agua de coco e me balançar na rede.
Até que descobri que é propaganda de uma rave. Ufa...

---

Pra quem me perguntou sobre a Parada em si (o assunto já cansou, mas vale algumas poucas linhas):

Acordamos por volta das 4 da tarde de domingo com a notícia de que os carros já desciam a Consolação. Entre a dúvida de enfrentar a multidão ou cumprir a obrigação cívica, resolvemos dar uma passadinha. Não que chegar num evento desses às 5 da tarde seja bom, já que a proporção de gente bêbada é muito maior - e talvez por isso em menos de 20 minutos já estávamos de volta ao hotel - mas a curiosidade falou mais alto.

Como muitos já disseram, é hora da Parada de SP escolher o seu caminho. A ausência de carros de clubes só mostrou que não há mais qualquer identificação com o tipo de público que realmente importa. Eu voto por um tom mais político, talvez com homenagens, personalidades e discursos mais inflamados pela causa GLBT. Sem exageros, claro, mas com objetivos maiores do que apenas a preocupação em ser a maior do mundo.

5 comentários:

Renata disse...

gui, minha pressão normal é 9 por 7. por isso que eu sou essa pessoa tão animaaaada, hahahaha.

Dan Rodrigues disse...

Dae guri lindão!
Então concordo com vc que a parada pode ter se perdido um pouco e que não vale a pena ir até a Paulista pra ver gnt feia... pois afinal de contas isso sempre foi um grande carnaval em primeiro plano, porém não concordo qdo diz "A ausência de carros de clubes só mostrou que não há mais qualquer identificação com o tipo de público que realmente importa". Eu vejo pelo lado do povo gay que não tinha 200 reais para entrar na TW no final de semana. Eles não têm o direito de comemorar o feriado mais gay do país? Ok, os carros das boates não estão, não estão! Mas eles nunca estiveram com a finalidade de lutar por alguma coisa, e sim com a finalidade de colocar o logotipo dele passando na matéria do fantastico no domingo a noite. Mídia free! Eu vejo por esse lado, assim como não queremos, não podemos ter preconceito... todo mundo curte ir a um lugar e ver só gente bonita, sarada e infelizmente não é o que acontece nessa parada, porém não podemos ser preconceituosos com o povo que não é e quer ser feliz comemorando, talvez de uma forma estranha, esse feriado... eu não iria a parada, mas tb não penso que o "público que realmente importa" sejam só os gays bem relacionados e gostosos. Todo mundo tem o direito de ser feliz. Drogas e e povo alcolizado não pode nem ser usado como adjetivo de má conduta, já que a TW só dá isso...

Ps: Olha eu pagando de bom samaritano, tentando fazer caridades pra ver se papai do céu faz o meu "mr big" gostar de mim... hihihi

Adoro seu blog.

Bjo!!!

Wel(namorado) e Dhan Marcell disse...

Eu (wel) tava sem saco mesmo pra essa parada, mas acho que fizemos nossa parte em ir até lá, mesmo no meio de tanta muvuca!! Já a Dhan, tava super animado, dançou, gritou e animou a Gaylera. Foi tudo ó-t-e-m-o em SP!!bjos

Anónimo disse...

discordo do dan rodrigues. Odeio essas bichinhas quá quá pão com ovo que aparecem na parada!!

GUI SILLVA disse...

...estou na fase de recuperação ainda.
bom de mais tudo aquilo!
bjo